Gustavo Bonin - Processo Criativo

Hoje damos início à série de postagens intitulada "Processo Criativo". Nesses posts, convidamos os participantes do Curto-Circuito a compartilhar um pouco sobre os estágios iniciais de seus trabalhos. Começamos por Gustavo Bonin, compositor, clarinetista e arranjador, natural de Criciúma-SC. O que segue são as palavras - e rascunhos! - do próprio Bonin, que é participa do Curto-Circuito através da EMESP


Processo de composição.

A peça será para sax soprano solo, trabalhando com gestos cênicos: explorando principalmente a respiração.

Caderno de Rascunhos de Gustavo Bonin. Clique para ampliar.

A ideia parte de um texto de Greimas, um semioticista lituano, que ao descrever algumas doenças identifica velocidades e intensidades, um tempo e sua reiteração, internos à doença específica. Partindo daí a ideia é construir objetos sonoros/cênicos para um número X de doenças respiratórias escolhidas, por exemplo: Tuberculose, Pneumonia...etcc (provavelmente poucas, 3 ou 4)

Como "forma" geral da peça até agora, a ideia é de um processo de relaxamento, ou de cura, para ficar mais simbólico.

- Partirá desses "objetos doenças" - blocos fixos, separados e sem sequência fixa no tempo - de onde o interprete poderá escolher a ordem e o lugar no espaço em que poderá executar. Essa é a primeira parte, em que o interprete vai em direção ao palco. 

 - Seguindo esse processo, já no palco, esses objetos vão se dilatando até que o material se torne mais estático e as respirações/gestos cênicos sejam mais calmos, e enfim até que o interprete use da respiração circular para criar um ambiente quase ilusório de não-respiração.

 - A interprete vai de uma zona de desconforto a um estado de relaxamento meditativo.

Clique para ampliar.

Geração de material: (não necessariamente nesta ordem)

- Escolhas das doenças e análise de sintomas, escalonando velocidades e intensidades.
- Geração simbólica/cênica das representações das doenças escolhidas. 
- Geração rítmica.
- Escolha de poucos multifônicos principalmente para os corais mais estáticos da parte do relaxamento.
- Uso das alturas e espectros a partir desses multifônicos.

Gustavo Bonin (direita), em reunião realizada na EMESP no dia 18/06.

Gustavo Bonin (direita), em reunião realizada na EMESP no dia 18/06.